MORTES DECORRENTES DE QUEDAS AUMENTAM 258% NO PARANÁ EM 18 ANOS.

Notícias

MORTES DECORRENTES DE QUEDAS AUMENTAM 258% NO PARANÁ EM 18 ANOS.

“Segundo dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, entre os anos 2000 e 2017 foi registrado um aumento de 258% nas mortes decorrentes de queda no Paraná. "


Estadual


   No último ano do milênio passado haviam sido notificadas 355 mortes nesse tipo de situação. Já em 2017, último ano com dados públicos, foram 1.271 óbitos, sendo que desde 2005 o número de mortes tem aumentado.

   Para se ter noção do que esse aumento representa, hoje as quedas fatais já são o terceiro maior fator de mortes por causas externas no estado. Em 2000 as mortes relacionadas a quedas representavam 5,2% do total de óbitos por causas externas, que foram 6.812 naquele ano. A título de esclarecimento, as mortes por causas externas são aquelas em que o falecimento independe do que acontece ao organismo humano. Já em 2017, quando foram registradas 8.603 mortes por causas externas, as ocorrências envolvendo quedas responderam por 14,8% dos falecimentos.

   Escorregões e tropeços são os que mais matam.

   O Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) também nos permite descobrir quais os tipos de quedas que mais provocam mortes no Paraná. E no período analisado, curiosamente, foram as quedas de mesmo nível (escorregões, tropeços e passo em falso) que mais provocaram fatalidades: 3.082, o equivalente a 22,62% do total. Na segunda colocação aparecem as ocorrências de queda de ou para fora de edifícios (937, ou 6,88%), seguido ainda pelas quedas de leito (302, ou 2,22%).

   Já com relação à faixa etária, são justamente os idosos os que mais sofrem com esse tipo de situação. Dentre todas as mortes por queda registradas entre 2000 e 2017, 41,66% dos casos a vítima tinha 80 anos ou mais, em 19,02% entre 70 e 79 anos, eem 10,57% tinham de 60 a 69 anos. Ou seja, dos 13.624 casos registrados no período, em 9.707 a vítima tinha 60 anos ou mais. Os dados ainda mostram que, quanto mais idade a pessoa tiver, maior é o risco de vir a sofrer uma queda fatal.

 

 

Fonte: Bem Paraná.


03/12/2019
08:55
Compartilhar no Facebook

Compartilhar no Whatsapp