PARANÁ CONFIRMA MAIS 20 CASOS DE SARAMPO E ALERTA PARA 'RÁPIDO' AVANÇO DA DOENÇA NO ESTADO.

Notícias

PARANÁ CONFIRMA MAIS 20 CASOS DE SARAMPO E ALERTA PARA 'RÁPIDO' AVANÇO DA DOENÇA NO ESTADO.

“O monitoramento de sarampo realizado pela Secretaria de Estado de Saúde do Paraná apresenta novos dados em relação à doença. "


Saúde


   O novo Informe Epidemiológico, que registra ocorrências entre as semanas 31 a 39 (de 28 de julho a 28 de setembro), retrata a situação do rápido crescimento da quantidade de pacientes: mais 20 casos foram confirmados, agora já são 59 pessoas com sarampo.

   “Estamos em alerta extremo por causa da situação do sarampo. Essa é uma doença viral de fácil transmissão e com possibilidades sérias de comprometimento da saúde do paciente”, alertou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

   Adultos jovens, com idade entre 20 e 29 anos, continuam sendo a maioria dos casos registrados de sarampo (35). Entre 10 e 19 anos são outros 11 casos.

   A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo inicia nesta segunda-feira (7) e está dividida em duas etapas. Entre os dias 7 e 25 de outubro o objetivo é ampliar a vacinação em crianças de seis meses e menores de cinco anos, com o dia D no sábado, 19 de outubro.

   O grupo de adultos jovens, com idade entre 20 e 29 anos, é o público-alvo da segunda etapa da campanha, que acontecerá de 18 a 30 de novembro, com o dia D no sábado, dia 30.

   O sarampo é uma doença infecciosa, transmitida por vírus e que pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações decorrentes do sarampo são mais graves em crianças menores de cinco anos e podem causar meningite, encefalite, pneumonia, entre outras.

   Os sintomas mais comuns são: febre alta, tosse, conjuntivite, exantema (manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo), outros sintomas como cefaleia, indisposição e diarreia também podem ocorrer.

   “Aqueles que tiverem sintomas procurem o quanto antes o serviço médico para que seja avaliado e, se for o caso, notificar a suspeita.

 

Fonte: Bem Paraná.


07/10/2019
08:12
Compartilhar no Facebook

Compartilhar no Whatsapp