População deve manter cuidados simples que evitam a dengue.

Notícias

População deve manter cuidados simples que evitam a dengue.

"O informe técnico sobre a situação da dengue, febre amarela, zika e chikungunya emitido pela Secretaria de Estado da Saúde, mostra que grande parte dos focos do mosquito Aedes aegypti são encontrados nas residências."


Saúde


   A Secretara de Estado da Saúde orienta que pequenos cuidados podem romper o ciclo de vida do Aedes aegypti e sua reprodução

   O secretário da pasta, Beto Preto, salienta que a ação deve ser constante. “Evitar espaços de vida para o mosquito é a ação mais assertiva de prevenção à dengue e outras doenças. Romper com o ciclo de vida do Aedes aegypti é a solução para evitar que os vírus das doenças proliferem. Por isso, durante todo o ano, pedimos os cuidados na sua própria casa, como com uma planta que acumula água e pode ser um espaço para o mosquito deixar os ovos”.

   Além de esvaziar espaços e recipientes com acúmulo de água, é importante escová-los com água e sabão para eliminar os ovos que ficam grudados. A coordenadora de Vigilância Ambiental da secretaria, Ivana Belmonte, esclarece que eles são muito resistentes. “Os ovos podem resistir a condições adversas por mais de um ano e quando ficam submersos a larva eclode”, explica a coordenadora.

   Entre as doenças que o mosquito Aedes aegypti transmite, a dengue é a mais comum no Paraná. A secretaria estadual instrui que a limpeza de terrenos, quintais e também interna da casa, o esvaziamento de depósitos e recipientes com água devem ser feitos com frequência durante todo o ano. Resíduos que não serão reutilizados precisam ser acondicionados de maneira que não se tornem criadouros do mosquito até que sejam coletados para destinação final.

   O informe semanal registra 68 novos casos de dengue no Paraná, 52 deles autóctones e cinco importados. Os demais ainda estão em investigação quanto ao local provável de infecção. Desde o início desse ciclo sazonal, em 28 de julho, são 185 casos confirmados no Estado. Os casos notificados também aumentaram e chegaram a 2.196.

 

 

Fonte: AEN PR.


10/09/2019
08:18
Compartilhar no Facebook

Compartilhar no Whatsapp